Conflitos nos faz crescer!

Nos dias de turbulências os conflitos aparecem, administrá-los e tirar proveito se torna imprescindível nas grandes organizações, mas quais os melhores caminhos para tratar os conflitos dentro das empresas?

Entendo que o primeiro passo é reconhecê-los e aproveitar das divergências de pensamentos para resolvê-los criativamente. Alguns líderes pensam que não existem, que são somente pequenas discórdias, competição natural, outros pensam que com o tempo os conflitos se resolver, engano dos dois, muitas vezes complicam cada vez mais. Os problemas encontrados no presente são decorrentes de decisões tomadas no passado e muitas vezes encobrem conflitos não enfrentados.

Entre diversas situações, neste caso a área de Recursos Humanos para evitar que os conflitos organizacionais se reflitam diretamente no dia-a-dia e nos resultados da empresa, passa a ser fundamental preparando as pessoas e favorecendo a criatividade e lidar com a diversidade buscando soluções e minimizando os ânimo.

Não é tampar o sol com a peneira e sim tirar proveito dos conflitos.Desenvolver pessoas, independente do cenário econômico seja em crise ou não cada vez mais, para saber lidar com as diferenças e acima de tudo usá-la a favor da empresa. e da sociedade é o pulo do gato.Sempre ressalto durante minhas palestras ou observamos os conflitos de forma positiva e crescemos ou negativo destruindo-se.

A diversidade gera conflitos e é ela que nos trás respostas criativas para resolvê-los e é essa a função do RH, lidar com as diferencias e discórdias e o pensamento criativo poderá ser um bom tempero para esse contexto. Se não formos criativos na nossa vida como vamos conseguir sobreviver em cenários desafiantes, diante das dificuldades, carências etc. O mesmo cabe para as empresas aquelas que não se modernizarem vão ficando para trás de empresas que melhoraram seus serviços, produtos, processos internos, forma de atendimento ao cliente etc.

Durante um trabalho, no exterior, aproveitei para conhecer um pouco mais realidades distintas as nossas para poder entender mais as questões locais visitei a Mesquita Kutubia, em Marrocos. É uma total interação entre Muçulmanos, Árabes e Católicos. De forma criativa e harmoniosa criaram um espaço integrado, para suas crenças e meditações.

Infelizmente presenciamos recentemente uma competição uma certa inflexibilidade, deixando de lado a realidade social e o caos que poderão ocasionar tendo como base o jogo do poder e pouca criatividade para buscar respostas convergentes para três realidades aparentemente antagônicas mas verdadeiramente interdependentes: empresa, sindicatos e governos. Tendo somente algumas resposta para o problema: a Demissão de pessoas, a redução de jornadas, diminuição de salário. Por outro lado encontramos uma empresa que está aproveitando o momento para reciclar trabalhadores, acreditando que no futuro breve terão que ter pessoas preparadas.

O Brasil possui um grande contingente de jovens recém-formados que estão desempregados e com poucas perspectivas de crescimento, o que consiste em desperdício de recursos humanos e talentos. Entendo que as dificuldades sempre existiram, talvez agora estejam mais acentuada e divulgadas. O cenário de hoje exige de qualquer profissional seja com experiência ou não a descoberta da sua potencialidade e uma crença pessoal de que vai conseguir chegar lá e que na maioria das vezes vem pelo amadurecimento pessoal. Lembro que quando estava estudando Psicologia no segundo ano fixei na minha mente que queria ser Psicóloga Organizacional e já procurei estagiar, trabalhar de graça, estudar mais, ser assistente da professora, enfim, fui buscar e na época Recursos Humanos, pouco existia, pouco valorizado. Mas temos que lutar como sempre lutamos para conseguir nossos objetivos. Converse com seus familiares antigamente as dificuldades existiam porém era outras, mas existiam também.

O cargo de liderança altamente desejado, mas não é fácil de ser alcançada e poucos atingem êxito esperado. Liderar é saber administrar uma equipe na busca de um objetivos e extrair da equipe o que ele tem de melhor. Para isso devemos reconhecer as características da equipe e com metodologia o líder poderá perceber-se como pessoa e como seu comportamento interfere na equipe, assim como perceber a sua equipe e como motivá-la, dirigi-la e desenvolvê-la na busca dos objetivos organizacionais. É esse o caminho, não tem outro, tudo passa pelo autoconhecimento, pelo menos é o que tenho mais percebido e apostado junto aos meus clientes.

O mundo está e sempre estará em constante mudança tecnológica, econômica e social e a postura de um verdadeiro líder diante dessas mudanças é fundamental, contribuindo favoravelmente resgatando seus valores pessoais, da equipe e a crença no país.

A função da liderança não é somente liderar um grupo, mas contribuir para com a sociedade com produtos, serviços inovadores para a sociedade. A criatividade vem para um bem social e a conduta de liderança é fundamental, e a área de Recursos Humanos favorecendo suporte, metodologia efetiva poderá em conjunto com as demais áreas tirar proveito da diversidade estimulando a criatividade na solução de problemas e conflitos.

Maria Inês Felippe – Coordenadora dos cursos de MBA em Gestão Estratégica de T&D

0 Responses to “Conflitos nos faz crescer!”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: